TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

26 de abril de 2021

POSTURAS FÁCEIS DE YOGA INFANTIL PARA FAZER EM CASA

CONFIRA

A YOGA PARA CRIANÇAS: POR QUE PRATICAR?

Bem, sim, a yoga não é uma atividade reservada exclusivamente aos adultos! A yoga é acessível desde a mais tenra idade, e essa prática se difunde cada vez mais entre as crianças e jovens, que encontram nela várias vantagens. Cada vez mais instalações oferecem aulas para crianças ou famílias, e as escolas também estão se envolvendo! Conheça os benefícios da yoga para as crianças.

OS BENEFÍCIOS DAS POSTURAS DE YOGA PARA AS CRIANÇAS

Os benefícios da yoga infantil são tanto físicos quanto mentais. Com as posturas de yoga, ela vai desenvolver o conjunto de suas qualidades físicas, a flexibilidade, o equilíbrio e a força. Katharine explica: “Uma criança cresce rapidamente, e a yoga ajuda os músculos a se adaptarem ao crescimento.” Ela também desenvolverá suas qualidades mentais como a autoconfiança, a concentração ou a regulagem de energia: “A criança será capaz de se soltar fazendo, por exemplo, os barulhos dos animais, especialmente o rugido do leão o mais alto possível. Depois disso, eles podem sentir uma certa paz.” Seja para gastar o excesso de energia ou para ganhá-la, a yoga infantil faz com que ela aprenda a dosar a energia que possui. Essa prática permite que ela recarregue as baterias, mas com uma condição. Como diz Katharine, tem que ser divertido!

PARA QUEM É A YOGA INFANTIL?

A yoga para crianças em formato de histórias é principalmente para crianças entre 3 e 6 anos. Para crianças de 7 a 10 anos, a história evolui e começa a englobar progressivamente as instruções sobre posturas. Acima dos 10 anos, há aulas de yoga para adolescentes até 15 ou 16 anos, que vai se aproximando lentamente da prática clássica da yoga. Katharine recomenda uma sessão de 30 minutos. Quando ultrapassa esse tempo, ela observa uma queda de atenção que não permite mais que a sessão se desenrole de forma agradável. Segundo Katharine, a yoga é acessível para cada perfil de criança, esportista ou não: “É uma forma de se exercitar sem pressão, sem objetivo competitivo. Aprender como é possível se movimentar mais suavemente. Ela pode ajudar tanto os competidores quanto pessoas menos competitivas. Elas aprendem a se mover e descobrir o corpo.”

ONDE A YOGA INFANTIL PODE SER PRATICADA?

Ela pode ser praticada em estúdios com um professor certificado em yoga infantil. Cada vez mais vídeos surgem nas plataformas, o que permite que você pratique yoga em casa com seu filho.

Segundo Katharine, veja o que você precisa lembrar para fazer uma sessão de yoga infantil: se mover, sentir, respeitar o corpo, tornar o momento lúdico.

A SESSÃO DE YOGA INFANTIL FÁCIL PARA FAZER EM CASA

Antes de qualquer sessão de yoga com seu pequeno, não hesite em preparar seus músculos e articulações com uma série de gestos baseados em alguma história lúdica. Um bom aquecimento permite que você o prepare física e mentalmente para a atividade que ele irá praticar. Diferentemente de uma sessão de yoga para adultos, em que mantemos as posturas por vários segundos ou mesmo minutos, convidamos as crianças a se moverem e depois a manterem a postura por alguns segundos, o tempo de 2 ou 3 respirações, mas não muito tempo para manter sua atenção.

“Na yoga clássica, a sessão consiste em uma série de posições e contraposições, mas para as crianças é diferente. Repito, o objetivo de praticar yoga com seu filho é principalmente descobrir as posturas enquanto se divertem.”

UMA SESSÃO DE YOGA ADAPTADA À CRIANÇA E SEU HUMOR DO DIA

Uma sessão de yoga nunca é a mesma, dependendo da criança que está com você. Você terá que se adaptar e deixar rolar, explica Katharine: “É preciso respeitar o humor, os corpos, o que a criança está sentindo no momento. É preciso ser capaz de se adaptar e ouvir. Nunca insista e/ou force. Se a criança não se divertir, ela perde o interesse na prática.” Saiba também que os exercícios que funcionam hoje não irão, necessariamente, funcionar no dia seguinte. Tire um tempo para testar a postura e, se ela não estiver perfeita, não tem problema. A criança evoluirá cada vez que você praticar novamente com ela.

UMA CORREÇÃO DE POSTURA MAIS LEVE

Katharine diz que corrigimos menos as posturas das crianças, mesmo que elas não estejam sendo executadas de forma exata. Se gastarmos muito tempo com a correção, corremos o risco de perder o nível de concentração. O importante é a segurança, e que a criança esteja ativa e atenta. O objetivo é sempre descobrir, e não a perfeição. Então você pode imaginar que seu incentivo é indispensável, isso faz parte da prática! Cada troca ou pequenas frases positivas, como “ah, isso está ótimo, eu sinto sua força!” “você é forte”, “você está tonificado” são muito animadoras para a criança. Isso a tranquiliza e a motiva. Uma boa dose de confiança não pode ser negligenciada. 😉

AS DICAS DO TREINADOR

A cada exercício, aproveitamos para conversar com elas, enriquecer seu vocabulário. Podemos também fazer um som sobre as posturas, o que as torna atores da sessão. E quando a palavra, a voz é estimulada, é mais animador e pode render muitas risadas!

YOGA DOS ANIMAIS: OS 8 EXERCÍCIOS DE YOGA PARA CRIANÇAS

Não se esqueça de que as manteremos no máximo por 6 respirações e não há um mínimo. Deixe rolar e deixe seu “feeling” falar, como diz Katharine. O objetivo é que a criança continue sorrindo. Portanto, se o animal que você propõe não corresponde nada ao que ela imagina, nós adaptamos! O gato pode se tornar uma zebra, a baleia se transforma em ponte e a árvore pode se tornar um flamingo. Não há regras, apenas a vontade de fazer seu pequeno iogue cheio de vida se movimentar.

Seu pequeno praticante está pronto, você tem o esboço de uma história que evoluirá em função das reações dele. E vamos lá!

POSTURA DA ÁRVORE, UMA POSTURA DE EQUILÍBRIO

Colocamos o pé sobre a panturrilha, juntamos as mãos e fazemos como uma árvore: crescemos e levamos as mãos em direção ao céu. O equilíbrio é difícil quando somos pequenos. Se ela cair, tudo bem, ela pode recomeçar. Para ajudar a segurá-la ou para diverti-la, você pode dizer: “As árvores não caem quando tem vento… Você vai cair se eu soprar em você? Ah, parabéns, você é forte como uma árvore.” Sim, nós aproveitamos para estimular sua confiança e dar uma força mental mesmo quando trabalhamos o físico.

POSTURA DO LEÃO, UMA POSTURA QUE LIBERA A ENERGIA

Sente-se sobre os joelhos. Arrumamos a juba com as mãos de cada lado da cabeça. Depois, quando ficamos de joelhos e tiramos as nádegas dos calcanhares, gritamos e colocamos a língua para fora, fazendo o máximo de barulho possível. E se ela quiser gritar, também funciona. Prepare os ouvidos, é hora de deixar rolar! Esse exercício favorece a liberação de energia e permite que a criança sinta sua energia e força. Você pode dizer: “Estou sentindo sua força, sua coragem no rugido”. Isso ajuda no estímulo da confiança. Também é um exercício que trabalha a técnica de respiração da yoga.

POSTURA DA BALEIA, UMA POSTURA DE ABERTURA DO CORPO

De costas, com as pernas dobradas, você tem que ser capaz de fazer cócegas nos calcanhares. Levantamos o quadril para cima fazendo o barulho “blup blup blup”, descemos e recomeçamos, como se a baleia saísse para cuspir a água. Você pode repetir 3 ou 4 vezes. Esse exercício é interessante porque as crianças estão sempre sentadas e curvadas para frente (televisão, escola, refeições). Essa postura de abertura alonga os músculos, dá espaço para frente do corpo e permite reequilibrar as partes frontais e traseiras do corpo.

POSTURA DO CANGURU QUE SURFA, PARA SE ENERGIZAR!

Inspirada na postura do guerreiro, essa posição dá ritmo! Colocamos um pé na frente e um atrás na mesma linha, usamos os braços para nos equilibrar e surfamos! Depois trocamos de pés saltando. Podemos mudar várias vezes para liberar toda a energia. Podemos também manter a postura e tentar nos equilibrar sobre a prancha imaginária. Esse exercício permite que a criança trabalhe os músculos das costas e o equilíbrio, e desenvolve a coordenação dos braços e das pernas.

POSTURA DA BORBOLETA, PARA ABERTURA DA PÉLVIS

Sentada sobre as nádegas, as pernas ficam dobradas e trazemos os pés para dentro, mantendo-os juntos. Agora vamos para o bater das asas. Durante esse tempo, você pode falar com ela sobre as cores da borboleta, sua cor preferida, que é um pretexto para continuar a bater as asas por mais tempo. 😉 Com esse exercício, a criança trabalha a abertura dos quadris, porque é um alongamento leve dos adutores: ele cria espaço na pélvis.

A POSTURA DO GATO, A MOBILIDADE DA COLUNA VERTEBRAL

Sobre quatro membros. Alterne entre as costas afundadas, o umbigo para baixo e o olhar para o céu, e as costas em arco, quando olhamos para o umbigo e empurramos as costas para o teto. Você pode utilizar a imagem do gato que pede carinhos e a imagem do gato bravo com as costas arqueadas. Nas duas posturas, que alternamos lentamente, acrescentamos o som: “miaaaauuuuu” ou “Grrrrrrrrr! Fazemos 2 ou 3 vezes. Estimulamos a coluna vertebral nos dois sentidos, para permanecer o mais flexível possível e manter a fluidez dos movimentos do nosso corpo.

POSTURA DO CACHORRO OLHANDO PARA BAIXO, UMA POSTURA DE INVERSÃO

Fique com os pés e as mãos no chão e levante o quadril, mantendo as mãos onde estão. Não tem problema se as pernas não ficarem esticadas. Você pode começar fazendo com que a criança mexa o bumbum dizendo “O que é que o cachorro faz quando está contente? Ele abana o rabo!” E elas mexem o bumbum no ar. Então, para deixá-las tranquilas de novo, descobrimos um truque para imobilizá-las: “Cuidado, não se mexa mais! Um gato está passando e ele não pode ver ou ouvir você… tudo bem, pode se movimentar de novo!” Esse exercício é uma das posturas de inversão mais acessíveis para as crianças. A cabeça fica acima do coração e isso estimula o equilíbrio do corpo. O peso está na parte superior do corpo, os músculos dos ombros são fortalecidos e o tônus geral do corpo é desenvolvido.

A POSTURA DA FOLHA MORTA, CHAMADA “SAVASANA”

Para voltar à calma, Katharine aconselha a postura Savasana, que tem um efeito relaxante e favorece a respiração. De costas, pernas afastadas, braços ao longo do corpo ou com as mãos sobre a barriga, nos concentramos no movimento do ventre. Você pode tentar fazer um pouco de meditação, estimulando os cinco sentidos, como se estivesse na areia da praia. Esse momento ajuda a controlar a energia e leva gradualmente à meditação.

YOGA ZEN PARA CRIANÇAS: POSIÇÕES PARA RELAXAR

A volta para o estado de calma é indispensável e cabe a você encontrar a postura relaxante que funciona melhor para o seu filho.

Surpreendentemente, Katharine me disse que a postura da criança não está entre as posições preferidas das crianças! “Algumas crianças não gostam do fato de não poderem ver nada e não acham essa posição confortável”.

Ver nosso tapete de yoga infantil

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *