TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

24 de janeiro de 2019

Glúteos fortes: 4 mitos e 2 verdades!

CONFIRA

Além do abdômen e músculos que envolvem a coluna, também precisamos de glúteos fortes como estabilizadores do corpo. E acredite, é um músculo pouco ativado!

Hoje em dia maioria das pessoas passa o dia todo sentado, fazendo do músculo uma almofada para sentar em cima. Vamos para o trabalho sentados, a maioria das pessoas trabalham sentadas, fazemos nossas refeições sentados, assistimos televisão sentados. Esse músculo ficou preguiçoso, além de dar uma forma bonita ao corpo é importante para nossa saúde. Então aí vão 4 mitos que ainda existem e 2 verdades que poucos conhecem:

MITO 1: Coisa de mulher

Ter glúteos fortes e ativos não deve ou não deveria ser prioridade apenas para mulher, como é comum. Afinal de contas homens e mulher, são seres humanos (pasmem!) e tem a mesma estrutura corporal, exceto pelos órgãos sexuais. Ambos têm suas rotinas em um mundo moderno e podemos fazer as mesmas atividades. A necessidade de ter um corpo estável, firme e sem dores é de todos. Então vamos mudar essa ideia de que buscar glúteos fortes é coisa de mulher.

MITO 2: Exercícios localizados são os melhores

Exercícios localizados, como os famosos quatro apoios com caneleiras, não são ruins mas se você está fazendo com intuito de ser um complemento, repense! Em um programa de treinamento de força, se você está precisando de um complemento será que os exercícios multiarticulares (como agachamentos) já foram feitos da melhor forma? Pesquisas com eletromiografia já comprovaram que no exercício de agachamento há maior atividade do glúteo máximo comparado a outros exercícios. Você consegue colocar intensidade (de verdade) em exercícios com caneleira? Tem certeza?

Porque treinos de baixa intensidade não causam resposta fisiológica positiva. Se está fácil, então está errado. E ainda considere o grande risco de lotar a perna de caneleira e perder a postura da lombar. E se pensarmos em melhorar padrões de movimentos fundamentais e função articular, como propõem o Treinamento Funcional exercícios isolados serão pouco interessantes. Esses tipos de exercício são mono articulares, ou seja, apenas uma articulação se move,  aí sim serão “complementos os treinos”. Faça agachamentos bem feitos, com vontade e intensidade.


Comece com exercícios livre, depois de bem assimilados tente dificultar com pesos, barra ou até mesmo com materiais menos convencionais da musculação como as rodinhas do Push Up Wheel, DS Training (fita de treinamento de suspensão) e coletes de peso.

Glúteo forte

MITO 3: Basta fazer musculação

É uma ilusão focar apenas na musculação. Você precisa pensar sempre na dupla dinâmica: exercícios e alimentação.

  •  Reduza seu percentual de gordura (dietas sem gordura e deficit calórico);
  •  Tenha força de vontade (coloque intenção nos movimentos);
  •  Capriche nas amplitudes dos movimentos (desde que tenha condições);
  •  Inclua atividades metabólicas na sua rotina.

Um nutricionista e um profissional de educação física podem lhe ajudar muito nisso.

MITO 4: Atividades cardiovasculares para perder gordura localizada no bumbum

Sinto muito, mas fazer atividades cardiovasculares não farão você perder as gordurinhas localizadas. Ainda assim as atividades cardiovasculares são super importantes, pois perdendo as gorduras de forma gradual, o seus músculos ficarão mais aparentes. Importante aceitar que a perda de gordura corporal acontece de maneira global, o corpo todo perde gordura proporcionalmente. Então não caia na ilusão na perda de gordura localizada de forma natural.

VERDADE 1: Diminui dores lombares

O glúteo é super importante para coluna, ele proporciona estabilidade à articulação sacroilíaca (fim da coluna) por meio de apoio e compressão. A vida moderna fez com que nos movimentarmos cada vez menos. A falta de movimentos deixa os músculos preguiçosos. Os músculos não conseguem mais fazer o que deveriam fazer. Assim acontecem compensações. O corpo vai se adaptando a outras maneiras para realizar uma ação e isso gerar dor.

VERDADE 2: Ajuda a estabilizar os joelhos

Glúteos preguiçosos levam a falta mobilidade das pernas (membros inferiores). Se a musculatura dos glúteos não estão bem desenvolvidas, perdemos a capacidade de adaptação do joelho. Sabe aquele agachamento que os joelhos apontam para dentro? Provavelmente os glúteos não estão sendo bem ativados. Exercícios com a wallball, além de ajudar na tonificação dos glúteos, ainda te ajudará na correção dessa movimentação – melhor mobilidade.

Glúteos fortes


Claro que, nós  temos outros músculos que são rotadores externos do quadril, mas nenhuma é capaz de suprir a falta da musculatura dos glúteos fortes e bem desenvolvidos. Mesmo que essas musculaturas trabalhem em conjunto o glúteo máximo, ainda sim faz falta nas movimentações naturais do corpo (no dia-a-dia). Outra dica ativar melhor o glúteo é utilizar os mini bands durante os treinos:

Glúteos fortes


Antes de terminar, é importante frisar que não adianta ter um “bumbum na nuca” e não saber acionar e usar o glúteos com eficiência. São músculos que as pessoas se preocupam em definir, mas se esquecem da função que ele tem. E esta deveria a primeira coisa a se pensar quando movimentamos o corpo.

Primeiro FUNÇÃO, depois estética.

Se conheça e se ame!

Post escrito por Amanda Iacono Daguano, professora de Educação Física, Pós-Graduada em Psicomotricidade, com especialização em Pilates e Treinamento Funcional. Amanda atua como Personal Trainer e professora da assessoria esportiva Movement LifeStyle.

E aí? Curtiu nosso post sobre mitos e verdades sobre glúteos fortes? Se quiser conferir mais dicas sobre esse ou outros esportes, clique aqui!

Então, até mais! Vejo vocês nos treinos! 😉

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AVALIE ESTA DICA