TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

18 de julho de 2019

6 picos de trekking perto de São Paulo para quem ama montanha

CONFIRA

Os amantes de montanha e experientes em montanhismo já estão cientes, mas para quem ainda não sabe – está aberta a temporada de trilhas e trekking!

A temporada, que teve início no mês de Maio e vai até Setembro, é ideal não só para quem já gosta desse tipo de atividade, mas também para os iniciantes que querem experimentar ou aperfeiçoarem a prática.

Por isso, nossos parceiros do Desviantes, plataforma especializada em turismo de aventura e ecoturismo, reuniram seis picos de montanhas perto de São Paulo que são perfeitos para fazer solo ou em viagens em grupo, tanto para quem está começando quanto para quem já é praticante do esporte!

Trekking Travessia da Serra Fina

1- Serra Fina (Nível 5)

Considerada uma das trilhas mais desafiadoras do sudeste brasileiro, sendo de nível 5 (um termo que significa que o trekking exige preparo físico, além de ser necessário levar certos equipamentos essenciais para uma escalada confortável e bem sucedida, como: mochila cargueira, saco de dormir e botas de caminhada), a Travessia da Serra Fina é também uma das mais bonitas de todo o país.

Em um percurso que pode durar de três a quatro dias, você irá percorrer algumas das montanhas mais altas da grandiosa Serra da Mantiqueira – algumas delas chegam a quase três mil metros de altitude! –, entre os estados de Minas Gerais e São Paulo, como o Pico do Capim Amarelo, a Pedra da Mina (o quarto pico mais alto do Brasil), o Pico dos Três Estados e o Morro Cupim de Boi.

2- Pico das Agulhas Negras (Nível 4)

Subida ao Pico das Agulhas NegrasLocalizado no primeiro parque nacional brasileiro, o Itatiaia – um lugar tão impressionante não só em suas paisagens como em seu tamanho, uma vez que vai desde o estado do Rio de Janeiro até Minas Gerais e a divisa com São Paulo –, o Pico das Agulhas Negras é o pico mais alto do estado fluminense e quinto maior do Brasil, com 2.790 metros de altitude.

A excursão saindo de São Paulo pode ser feita em um único dia, uma vez que o percurso de ida e volta do trekking possui apenas onze quilômetros (cerca de três a quatro horas).

Os equipamentos necessários para fazer a escalada tranquilamente incluem pelo menos uma mochila cargueira, botas confortáveis de caminhada e roupas para temperaturas mais baixas, como uma jaqueta anorak ou fleece, pois faz muito frio nos topos das montanhas do Itatiaia.

3- Morro do Couto (Nível 4)

Vista do Cume do Morro do CoutoCom 2.680 metros de altitude, o Morro do Couto perde apenas para o Pico das Agulhas Negras, sendo, portanto, o segundo ponto mais alto do Parque Nacional do Itatiaia e 9º maior do Brasil.

Além disso, assim como as Agulhas Negras, ele também pode ser feito em apenas um dia e ainda é uma das montanhas de acesso mais simples, sendo uma opção ideal para os iniciantes do montanhismo, já que, apesar de alta, o trajeto tem apenas cerca de seis quilômetros (aproximadamente uma hora e meia para alcançar seu cume a partir do estacionamento).

Por isso, os únicos equipamentos a serem levados na escalada devem ser os mesmos do Pico das Agulhas Negras – botas confortáveis, uma mochila cargueira e roupas para se manter aquecido.

4- Pedra do Baú (Nível 3)

Vista da Pedra do BaúMais uma imponente formação rochosa da região da Serra da Mantiqueira, essa de quase dois mil metros de altura e situada na cidade de São Bento do Sapucaí, a Pedra do Baú é outra ótima opção para iniciantes.

Com um trekking curto (são apenas dois quilômetros) e de nível 3, um grau de dificuldade moderado, ele não exige muito preparo físico, basta não ser sedentário e gostar de caminhadas. Inclusive, o trekking até seria considerado fácil se não fosse por seu terreno rochoso e subidas íngremes – é necessário escalar 600 degraus em uma escadaria fixada em um paredão –, mas, por conta desses fatores, a dificuldade aumenta um pouco, mesmo sendo um percurso rápido de completar e de apenas essa subida apresentar um pouco mais de complicações, mas não é nada para se preocupar.

Por isso, certifique-se apenas de estar usando botas de caminhada bem confortáveis e, se preferir, um bastão de trilha para lhe auxiliar na subida.

5-Três Pedras de Botucatu (Nível 3)

Vista do Mirante das Três Pedras de Botucatu

Botucatu, município do estado de São Paulo, já é conhecido como a “Terra da Aventura”, e o pico das Três Pedras, com certeza, é um dos motivos que o destino ganhou esse apelido.

Apesar de ter saída da cidade de Botucatu e levar seu nome, essa formação rochosa se estende até a cidade de Bofete (SP) e é uma das atrações mais fascinantes da região. Ela leva esse nome devido ao seu formato, que se parece com um gigante deitado com a barriga para cima – são três montanhas, cujos pontos mais altos chegam a um pouco menos de mil metros de altura e possuem mais de 500 quilômetros de extensão, compondo, teoricamente, a cabeça, a barriga e os pés da figura.

Para escalar o Gigante Adormecido, você só precisará de equipamentos básicos para trekking, como botas de caminhada e, se quiser, uma mochila de trilha menor para levar consigo, pois o percurso de ida e volta tem apenas quatro quilômetros e é considerada bem tranquila.

6- Pico do Lopo (Nível 3)

Criança com mochila no cume Pico do LopoLocalizado na Serra do Lopo, uma ramificação da Serra da Mantiqueira, na divisa entre os estados de São Paulo e Minas Gerais, o Pico do Lopo é um trekking indicado para pessoas de todas as idades.

Apesar de ser mais longo que alguns dos percursos mencionados acima (como o da Pedra do Baú), com cerca de dez quilômetros, ainda assim é considerado curto. E o que é ainda melhor, ele é muito bem demarcado e não apresenta nenhuma grande dificuldade. É possível completá-lo em menos de duas horas, sem contar as paisagens e vistas panorâmicas de tirar o fôlego que você vai descobrir!

Para isso, basta levar consigo um par de botas de caminhada trekking que você ache confortável e, no máximo, um fleece ou jaqueta anorak caso o clima por lá esteja frio ou chuvoso. Pronto… Você está pronto para sua aventura!

 

Esse conteúdo foi desenvolvido por Juliana Soares Reis, do Desviantes Turismo de Aventura e Turismo Ecológico.
https://desviantes.com.br/

Logo do Parceiro Desviantes Turismo de Aventura e Turismo Ecológico

 

Inseguro para fazer um trekking? Confira as 10 regras de ouro de segurança para seu trekking e boa prática!

E se você tem mais dicas para a prática de trekking na sua cidade, deixe seu comentário aqui embaixo!
Até a próxima dica!

PRODUTOS RELACIONADOS

Ver todos os produtos de trilha e trekking

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

EVENTOS RELACIONADOS