TODAS AS DICAS

11 de dezembro de 2017

O ajuste correto das fixações de ski

CONFIRA

As fixações de esqui são um dos elementos mais importantes no equipamento do esquiador.

São as responsáveis por garantir uma parte muito importante da nossa segurança quando se trata de esquiar.

Suas funções são  segurar a bota, assimilar as irregularidades do terreno e liberar a bota se necessário, seja ao cair ou quando em posição perigosa para o esquiador (com risco de lesão nas articulações).

Uma porcentagem muito alta das lesões nos esquiadores é produzida por liberação incorreta das botas quando necessário. Para que isso não aconteça, vejamos como obter um ajuste correto das fixações de esqui para nossa segurança total.

Ajustar corretamente as fixações de ski

Existem diferentes tipos de fixações de esqui no mercado, com diferentes características. Hoje em dia a maior parte dos esquis que compramos já vem com seus acessórios adaptados às características do ski e, portanto às características do usuário.

Ou seja, se comprarmos um esqui para um iniciante, as fixações nunca serão de um esqui de competição, assim como o contrario, um esqui de competição nuca terá uma fixação de um esqui de iniciação.

Todas as fixações de esqui devem obedecer à norma DIN ISO 11088  onde se especificam os procedimentos de montagem, registro e inspeção dos mecanismos de união de esquis, integrando de una maneira prática, os requisitos das normas internacionais relacionadas com esquis, fixações e botas.

Agora que sabemos um pouco mais sobre fixações de esqui, vejamos o que temos que considerar para um correto ajuste das mesmas. Para fazer isso, teremos em conta dois parâmetros: dureza da bota (o DIN) e a pretensão.

A dureza da bota

É conhecido erroneamente como “o peso do esquiador”, e corresponde a uma escala de valores situados na ponteira e a taloneira e que oscilam normalmente entre 3-10, 4-12 e 6-14 ó 0,5-4 y 2,5-7 no caso dos esquis Junior.

Mas devemos saber que o peso é apenas um dos parâmetros envolvidos na determinação da dureza da bota, pois levamos em consideração os seguintes fatores:

Existe uma tabela de regulação DIN que está dentro da norma DIN ISO 11088 e que contempla estes parâmetros:

1. Características físicas do esquiador: peso, altura e comprimento da bota.

Selecionamos nas colunas da esquerda o peso e a altura. Se eles não coincidem com essa linha, iremos para a linha superior. Nesta linha, procuraremos os milímetros da bota. Com esse dado já temos a base para encontrar a regulação correta.

2. Nível do esquiador.

Existem três tipos:

  • Tipo 1: o que esquia a baixas velocidades e declives médios e velocidade moderada (observe o valor do passo 1).
  • Tipo 2: o esquiador médio que faz isso em diferentes velocidades e terrenos de todo tipo (escolhemos o valor da linha inferior).
  • Tipo três: o que esquia de forma agressiva e em alta velocidade e que se desenvolve perfeitamente em declives médios e fortes (baixamos duas linhas na tabela).

3. Idade do esquiador.

Se a idade é inferior a 50 anos ficamos nessa caixa. Sé é mais velho, vamos à linha superior.

Há também uma ferramenta chamada ISOSKI que está disponível tanto via web como no aplicativo móvel ISOSKI 2.0 (para IOS e Androide). Está em francês, mas é muito intuitivo.

A pretensão

Uma vez ajustado o valor DIN e depois de mover a ponteira e taloneira de acordo com o comprimento da nossa bota, normalmente encontrado na face interna da bota e que é expresso em milímetros, é o momento de observar a pretensão.

A pretensão é um mecanismo idealizado para que as fixações mantenham sempre a mesma pressão sobre as botas, uma vez que a distancia entre a ponteira e a taloneira varia de acordo com as formas que o esqui adota, nos diferentes momentos de curva ou em função do terreno.

Para verificar se a pretensão está correta, devemos calçar a bota na fixação e procurar na parte da taloneira o indicador que mostra se está correto o ajuste. Digo procurar, porque quanto ao ajuste DIN há uma norma, mas quanto à pretensão não, e cada marca utiliza una forma diferente de indicador.

 

Caso o indicador nos mostre que a pretensão não está bem ajustada, devemos mover a ponteira ou a taloneira ou ambas, até conseguirmos a pretensão correta.

Devemos estar muito seguros de ter feito o ajuste corretamente e, se não, colocar nossos esquis e portanto nossa segurança em mãos de um especialista.

Cecilia Manzanares – Vendedora de Trilha e Ski

PRODUTOS RELACIONADOS

VER PRODUTOS PARA Ski

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *