TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

5 de junho de 2018

Entendendo um guia de escalada

CONFIRA

Olá para todos! Neste post, veremos muitas informações importantes que geralmente aparecem em um guia de escalada e que as vezes passam desapercebidas.

O que devemos saber sobre um guia de escalada?

Um guia de escalada, para aqueles que ainda não o conhecem, é um livro com fotografias, croquis das paredes de um ginásio ou rochas para escalar, onde as rotas com seus níveis de dificuldade são referenciadas.

A principal utilidade é conhecer uma via e o grau pelo qual vamos escalar, e para que, desta forma, não tenhamos surpresas (embora um guia de escalada possa nos fornecer mais informações se as lermos bem). Vamos ver todos os dados que podem conter e o significado deles.

Orientação do setor e melhor época:

  • Um fato básico para escalar no verão e no inverno é a orientação da parede. Dependendo disso, a parede receberá, durante mais ou menos tempo, os raios do sol durante o dia. Como resultado, a face norte (no hemisfério norte) sempre será a melhor escolha no verão por sua quantidade de sombra, enquanto a face sul (no hemisfério norte) será no inverno, recebendo os raios solares a maior parte do dia. Uma escolha errada neste aspecto pode nos fazer passar muito calor ou congelar de frio enquanto escalamos.
  • Em referência a isso, podemos conhecer o melhor momento para visitar uma área com base em seu número de paredes voltadas para o sul ou o norte. Para isso, devemos adicionar logicamente a meteorologia do lugar.
  • Um aspecto final para destacar neste momento é a possibilidade de escalar em caso de chuva.

Como chegarComo interpretar o guia de escalada3

Quando se chega a uma área de escalada, devemos levar em consideração:

  1. Acesso: indicará como chegar à área (estradas, direções, estacionamento, caminhos ou trilhas…).
  2. Tempo de aproximação: é o tempo que demorará para chegar à parede em que iremos escalar uma vez que tenhamos estacionado o nosso carro ou tenhamos saído de um ponto de referência próximo. Isso pode influenciar o material que vamos carregar na mochila (se é uma viagem muito curta, podemos levar mais material ou qualquer acessório que possa ser de alguma utilidade). Em alguns guias de escalada, teremos a localização do setor ou do ginásio com coordenadas por GPS.

Qualidade do setor / Qualidade da via

Uma informação muito boa que podemos encontrar em qualquer guia de escalada é a qualidade de um setor ou via específica. Não é o mesmo ir escalar vias em uma área sem conhecer, que fazer as que são mais recomendadas pelos escaladores locais devido à sua qualidade. Por outro lado, também é verdade que durante a alta temporada, visitar as vias mais recomendadas pode fazer com que tenhamos que pedir a vez para escalá-las.

Base da via

Ponto importante para aqueles escaladores que têm filhos, pois há áreas onde a base da via pode ser perigosa devido às características do terreno. Lembre-se de que a segurança vem em primeiro lugar e é melhor adiar certos projetos que colocar nossa família em risco.

Restrições

Uma das informações mais importantes que devemos considerar antes de visitar qualquer área de escalada são as restrições ou proibições que existem no local. Cabe a todos respeitar esses regulamentos para que possamos continuar a desfrutar o nosso esporte sem prejudicar a natureza (e, assim, evitar proibições definitivas).

Tipo de escalada

Normalmente, os guias especificam o tipo de escalada de cada setor ou do ginásio como um todo. Diferenciam-se as escaladas mais técnicas, explosivas, de continuidade, de resistência, etc. Também isso nos indicará se a escalada é esportiva, clássica ou artificial. Também pode nos indicar a inclinação da parede (colapsos, paredes verticais, placas deitadas,…), o tipo de rocha (granito, pedra calcária, arenito, conglomerado,…) e o comprimento médio das vias.

Tipo de equipamento

Uma informação sem dúvida muito importante é o equipamento ou a segurança que encontraremos em uma via. Isso nos fará evitar as estradas com equipamentos mais obsoletos que possam ser perigosos e escolher vias com equipamentos de segurança mais confiáveis. Se, por acaso, tivermos a iniciativa de reequipar uma área, esta informação nos ajuda a escolher onde trabalhar (é sempre recomendável falar com o grupo local de escaladores antes de fazer qualquer coisa). Em alguns guias de escalada, também podemos ver a distância entre os equipamentos de segurança, para vias onde estes não são abundantes (muito útil para aqueles que não gostam de voar).

Porcentagem de vias de acordo com a dificuldade

Nunca é demais saber a dificuldade das vias em cada setor, já que isso nos ajudará enormemente a escolher a área de escalada que nos convém de acordo com o grau que tenhamos.

Mais informação

Além de todos os dados que podem nos dar referência direta à escalada, os guias também nos oferecem informações que nos ajudarão na nossa estadia na área que visitemos. Assim, pode ser útil saber o seguinte:

  1. Onde encontrar água: Pode parecer uma informação sem importância se vamos escalar na nossa área habitual de escalada e estamos acostumados a levar água de casa; mas saber onde encontrar água potável é tremendamente útil quando viajamos para outras áreas de escalada, ou estaremos escalando em locais distantes de cidades.
  2. Onde dormir: Outro ponto importante quando viajamos é saber onde vamos passar a noite. Na maioria dos guias, encontraremos informações sobre acomodações pagas, lugares para acampar.

Como vocês viram, um guia de escalada pode nos dar muita informação, para que a próxima vez em que vocês tiverem que consultar um, não se esquecerem de lê-lo bem e aproveitá-lo ao máximo. Um abraço!

Confira todas as dicas e conselhos de Escalada.

Até breve!

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AVALIE ESTA DICA

DICAS RELACIONADAS