TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

16 de janeiro de 2019

Conheça a Corda Naval, a “Battle Rope”!

CONFIRA

Já conhece a Corda Naval, a Battle Rope? Preparamos um texto para te apresentar esse equipamento que está cada vez mais popular nas academias!

Estamos no momento em que há uma variedade de materiais surgindo ou ganhando uma nova roupagem ou função. Um exemplo disso é a Battle Rope, a famosa Corda Naval (ou náutica).

Qual sua origem?

A corda naval leva esse nome não por coincidência, mas porque ela realmente era uma corda naval usada em portos e embarcações. Claro que hoje em dia as cordas que usamos são produzidas para os exercícios especificamente.

Este material é bem comum no Treinamento Funcional, CrossFit e preparação física de lutadores.

Os tamanhos variam de 9, 12 e 15 m, o diâmetro pode variar de 1,5 a 2 polegadas, alcançando até 25kg. Quanto maior o comprimento e diâmetro mais desafiador o exercício será.

Formas de uso

O treinamento com a corda utiliza, geralmente, movimentos ondulatórios e circulares bem dinâmicos dos membros superiores, que ativam bastante o core.

Os movimentos ondulatórios são os mais usados, mas é possível fazer também movimentos de puxar, erguer, simulação de uma escalada, é possível combinar os movimentos circulares e ondulatórios com agachamentos e deslocamentos, o que deixará o exercício mais difícil.

Ou seja, podemos ter uma aula de Corda Naval diferente e bem dinâmica. Ou, podemos ter um material aliado para trazer mais variações de movimentos e assim deixar as aulas do dia a dia mais ricas e motivantes.

Benefícios

Por estimular vários músculos ao mesmo tempo trabalham, principalmente, o sistema metabólico. Para hipertrofia, o treino com corda naval pode ser usado em determinados momentos, mas não é relevante.

Veja alguns benefícios:

– Melhora a resistência muscular de membros superiores;

– Emagrecimento, por ativar vários músculos há um alto gasto calórico;

– Aumento o VO2 (capacidade do corpo de consumir oxigênio);

– Fortalecimento da região do CORE (músculos lombares, paravertebrais e abdominais) por ser um exercício que exige uma força interna, para manter a postura estável;

Fique atento aos padrões de postura e movimento

O ponto mais importante quando se trabalha com a corda é estar sempre atento a postura e estabilidade do tronco. As pernas devem estar levemente flexionadas para ajudar no equilíbrio, coluna bem retinha, tronco levemente inclinado a frente para favorecer a contração do abdômen e não machucar a coluna. O core (músculos abdominais e paravertebrais) devem estar bem contraídos. Se este não estiver bem ativo, certamente, os movimentos dos braços serão prejudicados, e aí perde-se todo o sentido de usar este material. Não se preocupe em fazer mais rápido ou mais repetições. A preocupação principal deve ser sempre com o padrão de movimento.

Outra dica importantes se você não está acostumado com a corda é iniciar com uma corda mais leve, de menor diâmetro. Os estímulos devem sempre ser do simples para o complexo. Certificar que seus ombros estão fortes e saudáveis o suficiente para suportar o movimentos da corda. E variar os movimentos.

Descobrindo o equipamento? Então fique atento…

O tempo de exercício para iniciantes pode ser entre 20 e 30 segundos ou contar por repetições 10 a 20 movimentos para cada braço. Depois de um período de adaptação, 2 a 3 meses, podemos aumentar o tempo de execução entre 40 e 45 segundos. O interessante é alternar outros exercícios com a corda. Um circuito, por exemplo.

Lembrando que é sempre importante estar em condições de praticar uma atividade física e ter orientação de um profissional. Caso resolva treinar sozinho, sem a supervisão de um professor, tenha certeza de que sabe corretamente a técnica dos movimentos, para que o treino seja efetivo e seguro. E se sofrer algum tipo de lesão ou machucado, busque ajuda imediata de um professor ou médico.

Onde comprar?

Você encontra a Corda Naval (Battle Rope) e outros de CrossTraining em decathlon.com.br


Post escrito por Amanda Iacono Daguano, professora de Educação Física, Pós-Graduada em Psicomotricidade, com especialização em Pilates e Treinamento Funcional. Amanda atua como Personal Trainer e professora da assessoria esportiva Movement LifeStyle.

E aí? Curtiu nosso post sobre Cordas Navais? Se quiser conferir mais dicas sobre esse ou outros esportes, clique aqui!

Então, até mais! Vejo vocês nos treinos! 😉

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AVALIE ESTA DICA

DICAS RELACIONADAS

EVENTOS RELACIONADOS