TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

1 de novembro de 2016

Como utilizar um monitor cardíaco?

CONFIRA

O monitor cardíaco calcula os batimentos do coração minuto a minuto em tempo real. No esporte, é usado para preparar os seus treinos em sintonia com a frequência cardíaca. Permite também registrar e analisar os seus dados pessoais de modo a avaliar os seus progressos e gerir a sua preparação.

O monitor cardíaco e as frequências cardíacas

Para praticar um esporte utilizando um monitor cardíaco ou um relógio GPS cardio, a primeira etapa consiste em medir a frequência cardíaca em repouso e a frequência cardíaca máxima (FC Max).

A frequência cardíaca em repouso é calculada desde o momento em que você acorda ou após um repouso completo. A frequência cardíaca máxima é calculada na sequência de uma prática física intensa de 4 a 6 minutos e corresponde ao máximo de batimentos que o seu coração aguenta em 1 minuto.

Utiliza-se a frequência cardíaca máxima ou FC Max para definir programas de treino adaptados. Configure previamente os limiares em seu monitor cardíaco levando em conta as suas frequências cardíacas de referência.

Leia o nosso artigo para saber como calcular a frequência cardíaca máxima.

Monitor Cardíaco ligado: registre e analise o seu desempenho

A frequência cardíaca é o melhor indicador de seu esforço. Treinar com um monitor cardíaco permite treinar ao seu próprio ritmo enquanto mede e controla a intensidade dos seus esforços. Para levar os treinos um pouco mais longe, registre e analise os dados pessoais.

Alguns de nossos modelos registram automaticamente os dados pessoais em um aplicativo próprio da Geonaute, assim, é possível através de uma análise posterior, verificar se você está respeitando seu programa de treinos e seguir os seus progressos consultando e comparando suas atividades. Essas análises e comparações de resultados são um excelente meio de motivação!

Como programar um treino com a ajuda das frequências cardíacas?

Através de sua frequência cardíaca é possível elaborar um programa de treino personalizado e condizente aos seus objetivos, trabalha a resistência, as aptidões musculares ou cardiorrespiratórias. É o chamado cardio-training. Vale lembrar que o programa será muito diferente entre, por exemplo, correr com o objetivo de perder peso e se preparar para uma maratona.

É importante dividir os treinos através do controle dos diferentes ritmos de corrida. Existem três zonas alvo de frequência cardíaca calculadas de acordo com a frequência cardíaca máxima (FCM):

Entre 60% e 80% da FCM: você trabalha a resistência fundamental. Para os principiantes, a resistência, os aquecimentos e a recuperação.
Benéfico, mas muitas vezes negligenciado, esse ritmo é primordial para progredir, pois permite fazer progressos lentos mas contínuos. Em 60% da FC MAX, entra-se no limiar do aeróbio. É neste regime cardíaco que se inicia o consumo de gordura e começa a desintoxicação dos músculos.

Entre 80% e 95% da FCM: aqui você melhora a sua resistência para treinos fracionados e esforços inferiores a 8 min. Este ritmo deve ser um complemento da resistência fundamental para progredir.

Mais de 95% da FCM: aqui você treina a resistência dura. Reservada para treinos fracionados de 15 segundos a 2 min, tipo sprint. Este ritmo está reservado aos competidores.

No esporte, o controle da frequência cardíaca durante o esforço é uma progressão etapa a etapa sendo determinantes para treinos bem-sucedidos.

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

DICAS RELACIONADAS

EVENTOS RELACIONADOS