TODAS AS DICAS

11 de dezembro de 2017

Como evitar uma avalanche?

CONFIRA

Conselhos para evitar uma avalanche

Com a chegada do inverno os esquiadores estão ansiosos para que neve sem parar, para podermos desfrutar de nossos esportes favoritos. Mas não devemos esquecer que neste ponto, existem certas práticas que devemos levar em consideração para fazê-lo com segurança e evitar uma avalanche.

O risco na montanha aumenta se existir uma combinação de declives com forte inclinação íngreme, maior que 30º com  alguns desses fatores:

  • Queda de neve abundante
  • Vento forte
  • Aumento de temperaturas
  • Chuvas

Quantos mais elementos dos mencionados acima forem combinados, maior probabilidade haverá de uma avalanche. Se adicionarmos isso à passagem do(s) esquiador(es) ou snowborder(s), ou  de um grupo de pessoas, a probabilidade aumenta ainda mais e é possível que possamos desencadear a própria avalanche.

O primeiro conselho que devemos considerar para evitar uma avalanche é não estar nos locais com maior probabilidade de que a avalanche seja desencadeada. Isso dependerá do estado da neve e da meteorologia passada e atual.

Como saber qual é essa probabilidade?

Procurando um boletim de risco de avalanches da zona para a qual estamos indo; encontraremos isso nas estações de esqui próximas, na AEMET e nos refúgios de montanha próximos.

 

ESCALA EUROPEIA DE PERIGO DE AVALANCHES

INDICE DE

PERIGO

RISCO ESTABILIDADE DO

MANTO NEVADO

PROBABILIDADE DE

DESENCADEAMENTO

RECOMENDAÇÃO PARA A

REALIZAÇÃO DE ATIVIDADES

1 FRACO Bem estabilizado na maioria das vertentes Em declives muito favoráveis e acima de tudo por causa de pesadas sobrecargas. De forma natural, apenas deslizamentos ou pequenas avalanches. Atividade quase sem restrições.
2 LIMITADO Em algumas encostas suficientemente propícias a avalanches, moderadamente estabilizadas. Especialmente por fortes sobrecargas algumas encostas cujas características são descritas normalmente no boletim. Não são esperadas avalanches espontâneas de grande amplitude. Escolha do itinerário com cautela evitando encostas com orientação e altitude indicadas.
3 NOTÁVEL Em numerosas ladeiras suficientemente propícias para avalanches, moderadamente estabilizadas. Incluso por sobrecargas fracas e em numerosas encostas descritas normalmente no boletim. Em certas situações são possíveis algumas avalanches espontâneas de dimensões médias e às vezes grandes. Evitar encostas com a orientação e altitude indicadas. No restante das encostas valorizar o risco com cautela.
4 FORTE Na maioria das ladeiras suficientemente propícias para avalanches, moderadamente estabilizadas. Incluso por sobrecargas fracas na maioria das encostas suficientemente propicias às mesmas. Possibilidade de avalanches espontâneas de dimensões media e às vezes grandes. Atividade limitada em encostas de declives moderados e não sujeitas a varredura de avalanches.
5 BASTANTE

FORTE

Instabilidade generalizada Numerosas avalanches espontâneas e grandes com encostas pouco propícias. Descartar qualquer tipo de atividade

 

 

Como você pode ver na tabela, o risco 0  não existe, por isso você deve estar sempre preparado com o material adequado para resgatar nossos parceiros e para que possa ser resgatado em caso de necessidade..

Este material básico e individual de segurança em avalanches consta de:

  1. Arva: dispositivo eletrônico que emite ou recebe um campo magnético continuamente enquanto o dispositivo está ligado. A frequência desse campo magnético é de 457KHz, todos os Arvas emitem e recebem na mesma frequência. A maioria dos aparelhos modernos é de três antenas e digital.

O dispositivo deve estar sempre ligado e em posição de emissão, em seu arnês de sujeição fixado ao corpo do usuário, de nada adianta mantê-lo na mochila, se na avalanche perdemos a mochila esta será encontrada e nós continuaremos enterrados.

  1. : ferramenta para escavação, fundamental para desenterrar as vítimas, sem ela a tarefa pode ser desde exaustiva até não viável. Para neves duras o ideal é pá de alumínio.
  1. Sonda: haste fina e rígida, desdobrável, geralmente com 240 cm de comprimento, serve para sondar.

 

E como esses materiais e dispositivos são usados?

  1. No caso de procurar alguém que tenha sido enterrado por uma avalanche, colocamos o dispositivo em modo recepção, a partir deste momento o aparelho buscará a frequência do dispositivo do parceiro/s enterrado/s. Andaremos na direção de acordo com os traços da avalanche e da última posição em que avistamos o companheiro enterrado. De lá iremos em zigue-zague para a avalanche até encontrar o sinal.
  2. Quando encontrarmos o sinal, geralmente um sinal sonoro, seguiremos a direção, quando os sinais sonoros forem mais frequentes, usaremos o método da cruz, avançaremos ou retrocederemos (adiante, atrás, direita e esquerda) de acordo com a intensidade do sinal ou onde nos indique a seta do nosso aparelho. À medida que nos aproximarmos de nosso companheiro o sinal acústico ficará mais forte e no aparelho (se for moderno) aparecerá a distância aproximada da qual está o ferido. Quando a distância for muito pequena, iremos implantar a Sonda.
  3. Para saber exatamente onde se encontra nosso parceiro iremos “pulsar” a neve com a sonda, encontraremos nosso parceiro ao toque.
  4. Com o ponto definido cavaremos com a e desenterraremos nosso companheiro.
  5. Se houver mais vitimas enterradas fixaremos o ponto e seguiremos o mesmo procedimento.

Este seria o procedimento padrão no caso de todas as vítimas enterradas terem Arva; se a vítima enterrada não tiver Arva, terá que ser procurada com a sonda. Este é um método muito mais lento, no qual muitas pessoas são necessárias para se tornar eficaz.

Para resgatar uma pessoa, quanto mais tempo passar enterrada menor será a probabilidade de ser resgatada com vida. Então, estaremos expostos a avalanches é aconselhável levar o equipamento básico de segurança completa, Arva + pá + sonda.  E lembre-se: O RISCO 0 NÃO EXISTE!

 

​Saudações e felizes esquiadas.
Lope Turegano – Dicas Blog Decathlon Espanha

PRODUTOS RELACIONADOS

VER PRODUTOS PARA Ski

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *