TODAS AS DICAS
INÍCIO DICAS

14 de junho de 2018

Conheça a modalidade Boulder!

CONFIRA

Escalada Esportiva e Boulder. Entenda a diferença!

Quando comento com alguém que eu escalo, boa parte das pessoas associam a escalada a velocidade, como muitos já viram no “X Games”. Mas velocidade é apenas uma das três modalidades olímpicas da escalada!

Para escalada na rocha existem duas grandes vertentes: a modalidade Boulder e a Escalada Esportiva.

Conhecendo a modalidade Boulder2

Boulder

A grande diferença entre o estilo das duas modalidades é que, na modalidade Boulder, o caráter é predominantemente explosivo, de alta intensidade, curta duração e geralmente praticado em blocos de pedra pequenos e são utilizados Crashpads (colchões) para amortecer a queda do escalador.

 

 

 

 

 

 

Conhecendo a modalidade Boulder4

Escalada de Via

A Escalada de via (Esportiva/Tradicional) é mais longa e de menor intensidade, geralmente praticada em falésias e exige o uso de corda (entre outros equipamentos) para assegurar o escalador no caso de uma queda. Complicou? Pense num corredor de 100 m e 10.000 m. Se simplificarmos bastante, o corredor de 100 m tem uma prova muito curta mas muito explosiva. Para o corredor de 10.000 m o que importa é a resistência.

 

É legal saber…

Conceito de mandar uma via/boulder: A conquista na escalada se resume a conseguir escalar do começo ao fim de uma sequência apenas utilizando o próprio corpo para progredir, sem cair nem descansar utilizando equipamento. Neste caso, o equipamento apenas tem o papel de garantir a segurança do escalador no caso de uma queda (em contrapartida existe a escalada em artificial, que utiliza equipamentos também para progredir, além da segurança). Para o caso em que o escalador consegue escalar uma sequência comprida e vertical, do começo ao fim, dizemos que ele “mandou a via”. Já para aquelas sequências menores e mais explosivas, chamamos de Boulder, dizemos que ele “mandou o boulder”. Uma linha de via/boulder é definida quando se especifica as agarras do começo e do fim, a sequência de movimentos entre o começo e o fim se tornam a linha da escalada.

Segurança: Visualmente é fácil distinguir um Boulder de uma Via. Basicamente, se o escalador já está lá no alto com cadeirinha e corda, ele está escalando uma Via. Para escalada em via, o escalador sempre deve estar acompanhado de um “assegurador” (ou “seg” para os mais íntimos). Ele é o responsável por travar a corda caso o escalador caia, assim evitando que ele caia no chão. A cadeirinha é o que conecta o escalador com a corda e, consequentemente, com o “assegurador”. Já no boulder, como normalmente é praticado em alturas menores, é utilizado o CrashPad para amortecer a queda mas, ainda assim, é recomendado que haja uma outra pessoa para direcionar o escalador, no caso de queda, para cima do CrashPad.

Conhecendo a modalidade Boulder1Hoje em dia, a modalidade Boulder é a que mais cresce  por ser mais prática em vários pontos, entre eles:

1) Precisa de poucos equipamentos para prática; o escalador pode tentar várias vezes seguidas já que as linhas são menores;

2) É mais fácil dar/receber e memorizar dicas sobre um boulder visto que ele é menor, etc… Isso o torna uma grande porta de entrada para o esporte. Maaaasss, isso não quer dizer que a escalada esportiva fica para trás. Ela também tem seus méritos! Sim, é fato que a escalada em via precisa de mais cuidado visto que os riscos são maiores, mas veja bem, eu disse risco e não perigo! Há uma diferença bem grande entre risco e perigo, pelo menos do modo que eu interpreto. Você não tem mão sobre o perigo, você está à merce da chance. Já com o risco, você pode tomar ações que miniminizem as chances de um acidente. Se forem seguidas as recomendações de segurança, sua chance de se acidentar é drasticamente reduzida.

Obviamente, há fatores que não conseguimos influenciar como, por exemplo, a solidez de uma rocha que pode se soltar quando você pegar nela. Para estes casos, a experiência do escalador é importantíssima. Com o tempo adquire-se conhecimento de como interpretar rapidamente situações perigosas e tomar decisões coerentes.

Em geral, a prática da modalidade boulder ocorre em ambientes controlados (indoor) ou na rocha (outdoor). Na rocha, é comum que a prática seja realizada em regiões onde há diversas formações rochosas, ou seja, vários blocos com várias linhas de boulder em cada.

Os equipamentos básicos para uma sessão de boulder são:

Sapatilha: A sapatilha de escalada é diferenciada e própria para escalar. Possui um bico com borracha dura e com formato pontiagudo para que haja a maior precisão possível;

CrashPad: O CrashPad é como evitamos de nos machucar em caso de uma queda enquanto escalamos. De forma bem simplificada, podemos dizer que é um colchão portátil. Deve ser posicionado embaixo do escalador a todo momento. Quanto mais CrashPads se tiver, menor a chance do escalador se machucar;

“Magnésio”: (Carbonato de Magnésio): A mão transpira quando começamos a escalar, e o magnésio acaba sendo um meio de retirar essa umidade e melhorar o atrito com a rocha para que não escorreguemos;

Escovinha: Conforme vamos utilizando magnésio nas mãos, parte dele fica na rocha e, depois de muitas tentativas, as agarras começam a acumular muito magnésio e perdem aderência. A escova serve, literalmente, para limpar a rocha e remover esse excesso de magnésio.

Com os básicos de escalada você já pode começar a escalar tanto indoor quanto outdoor, mas lembre-se sempre de que a segurança deve vir em primeiro lugar!

Boas escaladas!

André Maeoka F. F.André_maeoka

Esportista apaixonado e Colaborador Decathlon

Supply Leader da Simond Equipamentos de trekking.

Confira todas as dicas e conselhos de Escalada.

PRODUTOS RELACIONADOS

VER PRODUTOS PARA Escalada e Alpinismo
Magnésio de escalada

COMENTÁRIOS (0)

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

AVALIE ESTA DICA

DICAS RELACIONADAS